Related Posts with Thumbnails

sábado, 30 de setembro de 2017

STF permite ensino religioso nas escolas públicas ● Leandro Karnal

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (27), por 6 votos a 5, que o ensino religioso nas escolas públicas pode ter natureza confessional, isto é, que as aulas podem seguir os ensinamentos de uma religião específica.Agencia Brasil

É importante lembrar que a Escola Pública é um local onde as diferenças convivem.
Lugar onde todo cidadão deve ter oportunidade de desenvolver sua criticidade. Deve ter acesso a diversas leituras e fontes de pesquisas e ainda motivados a aprender e expressa-se, inclusive sobre religião. Também deve ser local em que aprende a ouvir e respeitar o outro da mesma forma como quer ser ouvido e respeitado. É ainda lugar onde se forma um cidadão capaz de solucionar conflitos e a conviver com diferenças.

x

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

domingo, 1 de setembro de 2013

Música - História da Liberdade no Brasil


Música - História da Liberdade no Brasil
Interprete - Martinho da Vila
Quem por acaso for folhear a história do Brasil
Verá um povo cheio de esperança
Desde criança
Lutando para ser livre e varonil
Do nobre Amadeu Ribeira
O homem não quis ser rei
A Monoel, o "Bequimão"
Que no Maranhão
Fez aquilo tudo que fez
Nos Palmares
Zumbi, um grande herói
Chefia o povo a lutar
Só pra um dia alcançar
Liberdade
Quem não se lembra
Do combate aos Emboabas
E da chacina dos mascates
O amor que identifica
O herói de Vila Rica
Na Bahia, são os alfaiates
Escrevem com destemor
Com sangue, suor e dor
A mensagem que encerra o destino
De um bom menino
Tiradentes, Tiradentes
O herói inconfidente, inconfidente
Domingos José Martins
Abraça o mesmo ideal
E veio o Fico, triunfal
Contrariando toda a corte em Portugal
Era a liberdade que crescia
Engatinhando a cada dia
Até que o nosso imperador
A Independência proclamou
Oba! Iarararara
Fre Caneca
Mais um bravo que partiu
Em seguida veio o 7 de abril
No dia 13 de maio
Negro deixou de ter senhor
Graças a Princesa Isabel
Abolindo com a Lei Áurea
O cativeiro tão cruel
Liberdade
Liberdade afinal
Deodoro acenou
Está chegando a hora
E assim
Quando a aurora raiou
Cortejando a República
O povo aclamou.
Fonte: http://letras.mus.br/martinho-da-vila/287383/